"S. Vicente, 5 de janeiro de 1972.

Nazarius,

Respondo já a sua carta de 29 de dezembro que chegou hoje.

Aqui faz um calor louco e logo depois dos magos viajaremos para Cotia, de modo que no dia 16 de janeiro você não nos encontrará mais aqui. Encontrar-nos-íamos naquele dia, se ficássemos até o fim de janeiro. A neta Adelaide que trabalha em S. Paulo com o marido nos pede ir a Cotia, para ela não ficar sozinha.

Talvez seja possível encontrarmo-nos no inverno? Ótimo o meu novo livro, Pensamentos: parte II, Análise de Casos Verídicos. A parte I vai para a tipografia, agora, e você a tem em italiano, Como Orientar a Própria Vida.

Um exemplar do novo livro, parte II, encarreguei a Editora de enviar-lhe e outro ao Clóvis.

Eu não tenho forças para fazer os pacotes. Atrasei-me em alguns dias para enviar-lhe, porque a gráfica vai devagar na entrega.

Recebo regularmente os pacotes de Avancemos.

Peço-lhe enviar um exemplar cada mês ao Sr. Salustiano Silva (Rua Conselheiro Crispiniano, 40 – sala 410 – S. Paulo). É um Centro Espírita.

De saúde como sempre.

Nada de novo.

Espero que esta carta chegue em tempo.

Um Grande abraço do seu

Pietro Ubaldi"

COMENTÁRIO

Nesta última carta, o Professor Ubaldi confirma o que disse na anterior: O seu livro Pensamentos é composto de duas partes: Como Orientar a Própria Vida e Análise de Casos Verídicos.

A Providência Divina determinou e assim aconteceu que a última carta e o último telegrama, de Pietro Ubaldi, fossem para Nazarius. Não se tem notícia de que o Mestre tivesse escrito a outra pessoa depois de 7 de janeiro de 1972.

A família tencionava permanecer em S. Vicente até o final daquele mês. Através de uma troca de correspondência, ficou marcada a data de 16 de janeiro para um novo encontro entre o discípulo e o seu mestre. Quando a data de descanso em Cotia foi antecipada, o Professor escreveu a Nazarius transferindo o encontro para outra ocasião. Receoso de que a correspondência não chegasse a tempo, enviou-lhe além da carta acima, um telegrama, em 7 de janeiro de 1972, às 14:00 horas.

São dois documentos históricos, que se encontram no Museu Pietro Ubaldi (Av. José Alves de Azevedo, 422 – Campos dos Goytacazes - RJ).

Nazarius não viajou, obedecendo às instruções recebidas. Deixou de estar junto do seu mestre nos derradeiros instantes de sua despedida, mas recebeu dele as duas últimas correspondências de sua vida na Terra.

Ficarão gravadas em sua alma para toda a eternidade todas as lembranças que o leitor, agora, já conhece e tantas outras que não puderam ser reveladas. Talvez mais importantes ainda do que as que estão neste volume.

Como os acontecimentos positivos gravados a fogo jamais desaparecerão de nossa alma, assim continuarão conosco nesta e nas próximas reencarnações... Nazarius está seguro de que a convivência com Pietro Ubaldi e sua Obra não foi um encontro fortuito, ao longo dos 20 anos; deu frutos e dará nos séculos vindouros.

Nazarius espera que o conteúdo deste livro possa servir a tantos outros como serviu para ele. Ao lê-lo, o leitor tenha um pensamento de gratidão para aquele Missionário que passou pela vida somente fazendo o bem, semeando luz, Amor, paz, sabedoria e fraternidade entre os homens.

 




  • pesquise na obra
  • avancemos
  • palestras e estudos
  • livro a lei de Deus
  • congressos
  • livraria