"S. Vicente, 4 de fevereiro de 1969.

Nazarius,

Agradeço-lhe pela sua carta de 26 de janeiro.

Recebi, também, o pacote de Avancemos, número 16, com o título de “Missionário” e a foto dos meus 83 anos. Ótimo.

Estamos ainda em S. Vicente, nesse grande calor. Viajaremos para Cotia no dia 7 ou 8 de fevereiro. Antes não foi possível. Ficaremos lá até abril.

Trabalhei uns 15 dias para limpar armário invadido pelos cupins. Se não tivesse percebido agora, encontraria, quando retornasse, o armário, os meus livros e textos dos livros manuscritos todos devorados. Salvei a maior parte. A perda não foi muita coisa. Porém foi um trabalho que me esgotou. Tive que jogar fora o armário e comprar outro, envenenar a madeira e colocar tudo de novo. Impossível guardar livros supérfluos.

De saúde vou melhorando. Continuo o tratamento, indo ao médico cada um ou dois meses, o que me leva a comprar remédios e fazer exames de laboratório. O custo de vida aumenta a cada dia e o problema da sobrevivência se torna ainda mais difícil.

Em Cotia, vou acabar o livro Pensamentos (A Técnica Funcional da Lei de Deus). Aqui já ditei-o ao gravador quase todo. Tenho quatro fitas grandes, cheias e prontas.

Enviei uma Mensagem para o “Encontro IV”, em Brasília.

Saudades a Clóvis, a Dr. Albano e a todos os amigos de Campos.

Agradeço pelas suas boas palavras de carinho.

Um saudoso e Grande Abraço do seu

Pietro Ubaldi"

COMENTÁRIO

Pietro Ubaldi está, realmente, chegando ao fim de sua vida terrena. As forças físicas estão diminuindo e muito. Ele não tem pressa mas se preocupa, ainda não completou 83 anos, já vive por antecipação. Sabe que aos 85 anos estará tudo consumado. Faltam-lhe apenas dois volumes para completar a Obra e tem certeza de que o último livro Cristo estará completo no Natal de 1971.

Um Escritor comum que pudesse dizer: “Meu corpo está cansado, mas a mente se torna cada vez mais clara. Estou perto dos 84 anos. Quanto mais envelheço, tanto melhor escrevo”, jamais pensaria na sua desencarnação, continuaria escrevendo sempre mais até que a morte o apanhasse de surpresa. Por que pensar que estaria chegando ao fim, se a mente está cada vez mais acordada? Essa a grande diferença entre Pietro Ubaldi e outro escritor, mesmo que escrevesse sob inspiração. Ele tinha compromisso com a missão e sabia que esta envolvia um plano a ser executado; cumprindo este, poderia partir deste mundo e foi exatamente o que aconteceu no dia 29 de fevereiro de 1972.

O livro Pensamentos, concluído em Cotia (Páscoa de 1969), passou a chamar-se A Técnica Funcional da Lei de Deus, porque é uma extensão do livro A Lei de Deus, escrito 10 anos antes (1958/9). Por que só agora este volume foi revelado? Tratando-se de um livro prático, objetivo, direto, foi necessário que houvesse maior amadurecimento espiritual do Autor. Antes, havia apresentado, teoricamente, como a lei funciona. Para demonstrá-la na prática foi preciso uma vivência ainda maior; por isto, a obra ficou uma década esperando para ser escrita. Na coleção, assume o seu devido lugar, 18º volume. Ao concluí-la, disse Pietro Ubaldi: “Já escrevemos um volume: A Lei de Deus, mas não basta afirmar que tal Lei existe. É necessário mostrar, nas particularidades, a técnica do seu funcionamento, porque o segredo de nossa salvação consiste em saber funcionar de acordo com tal Lei. Por isso, escrevemos o presente volume, além do citado acima.”

Pensamentos. Esse título foi aproveitado para o penúltimo livro da coleção Pietro Ubaldi. Veremos mais adiante.

 




  • pesquise na obra
  • avancemos
  • palestras e estudos
  • livro a lei de Deus
  • congressos
  • livraria